Como operar uma empilhadeira de forma segura, de acordo com as normas regulamentadoras NR11 e NR12?

Aparentemente uma empilhadeira parece um veículo fácil de ser utilizado, todavia, nem tudo o que parece ser, realmente é.

Esses maquinários foram desenvolvidos para auxiliar o setor logístico, podendo carregar toneladas de produtos e materiais sem um grande esforço humano. Além de carregar, também exercem a função de empilhar e desempilhar mercadorias.

Apesar de se tornarem mais comuns nos últimos anos, as empilhadeiras ainda são ferramentas caras, possuindo também um alto custo de manutenção para as empresas.

Além de ser um assunto bastante presente dentro dos ambientes corporativos, a menção das empilhadeiras também é feita em Normas Regulamentadoras, como poderemos ver a seguir.

A norma regulamentadora nº11, versa sobre o transporte, movimentação, armazenagem e manuseio de materiais. Ela descreve com precisão os procedimentos para o uso correto das empilhadeiras.

Da mesma forma, a norma regulamentadora nº 12, que discorre sobre medidas para que a condução de máquinas como empilhadeiras sejam feitas de forma segura.

13 protocolos importantes da NR11 e NR12 quanto à capacitação de operadores de empilhadeiras

Os trabalhadores responsáveis pelo manuseio das empilhadeiras devem ser treinados, tanto para sua segurança, quanto para a segurança dos demais à sua volta.

Seguir os requisitos elencados nas normas regulamentadoras preserva a integridade como um todo dos empregados e da empresa.

Powered by Rock Convert

Conforme a NR 11 e NR 12, o manuseio das empilhadeiras devem seguir alguns protocolos, vejamos:

  1. O operador deve ganhar treinamento exclusivo, dado pelo empregador para exercer sua função com empilhadeiras;
  2. A capacitação deve ser fornecida por trabalhadores ou profissionais qualificados para este fim;
  3. Treinamentos de reciclagem devem ocorrer sempre quando houver alguma mudança na função a desempenhar ou no maquinário que o empregador utiliza;
  4. O operador deve sempre estar atento às condições da máquina, verificando sempre se tudo está funcionando perfeitamente;
  5. Todas as máquinas devem possuir manuais fornecidos pelo fabricante ou importador, contendo informações relativas à segurança em todas as fases de utilização;
  6. Todo operador deve receber uma placa de identificação;
  7. As empilhadeiras devem possuir sinal de advertência sonora (buzina);
  8. As máquinas devem ser revisadas frequentemente, no intuito de mantê-las funcionando em perfeito estado;
  9. O peso do material armazenado não poderá exceder a capacidade de carga calculada para o piso da fábrica;
  10. O material armazenado deve ser disposto evitando obstrução de portas, equipamentos contra incêndio, saídas de emergência, etc.;
  11. O operador deve ser direcionado a obedecer todas as placas e avisos de segurança;
  12. O operador deve respeitar as regras de trânsito das maquinas dentro do estabelecimento onde exercer sua função;
  13. O treinamento dos operadores de empilhadeiras deve ter pelo menos 20 horas de duração, com aplicação de aulas teóricas e práticas – um prazo suficiente para capacitar um empregador a operar a máquina.

Vale lembrar que tanto homens quanto mulheres podem manusear empilhadeiras, desde que estejam qualificados (as) face aos requisitos acima descritos.

Pode-se dizer também que não existe uma quantidade de horas pré-estabelecidas para o operador de empilhadeiras laborar. O turno habitual de oito horas diárias é o mais comum dentro das empresas, ressaltando que o que passar disso, vale como horas extraordinárias, devendo o operador ser remunerado à mais.

Conclusão

Prevenir é sempre melhor do que remediar. As NRs 11 e 12 definem que é obrigação do empregador tomar medidas de uso protegido de máquinas e equipamentos. Essas providências incidem com a capacitação do operador de empilhadeira, impedindo que ele se envolva em acidentes.

Essas normas regulamentadoras tem o principal objetivo de garantir a segurança dos trabalhadores dentro das empresas, além do mais, garante uma boa visibilidade às organizações que se adequam a ela, tornando-se legalmente correta.

Deste modo, manter seu colaborador habilitado, bem treinado para operar as máquinas com segurança, pode diminuir expressivamente as despesas e garantir uma gestão de risco assertiva. Apesar disso, não pensar em uma gestão de risco eficaz é se descuidar com a saúde e segurança dos colaboradores e correr riscos de pagar multas elevadíssimas, bem como perder confiabilidade no mercado, cada vez mais, competitivo.

É possível perceber que investir em segurança ocupacional é fundamental para garantir estabilidade, crescimento e lucro para as organizações. Por isso, vale a pena contar com uma consultoria para a devida aplicação da lei no seu negócio.

O AmbLegis tem todo suporte necessário que sua empresa precisa para atender a qualquer tipo de legislação trabalhista. Assim, se sua empresa deseja ter uma melhor gestão dos requisitos legais conte com o AmbLegis. Conheça mais sobre o Software de Gerenciamento de Requisitos Legais e agende uma demonstração exclusiva para o seu negócio.

Compartilhar

Deixe seu comentário

Inscreva-se em nossa newsletter!

Receba por e-mail novos conteúdos sobre Requisitos Legais, Segurança do Trabalho, Meio Ambiente e Responsabilidade Social.