Sistema de gestão ambiental (SGA): conceito, aplicabilidade e benefícios

Atualmente, temas relacionados ao meio ambiente e sustentabilidade tem ganhado um grande espaço em nosso cenário. Com o grande crescimento das indústrias e a forte exploração da natureza, para aquisição de suas matérias, é possível verificar que o meio natural está clamando por socorro.

As pesquisas e estatísticas nos mostram que com o passar do tempo, os recursos naturais vão se esgotando cada vez mais, a floresta Amazônica, que cobre boa parte do Brasil, conhecida por sua grandeza e biodiversidade, sofre constante destruição, ante a ganância humana em produzir matérias e produtos industrializados através da exploração de obra prima que compõe a floresta.

E não é só isso! A água, como podemos perceber nos noticiários também pode sofrer grande escassez com o passar dos anos, se o seu consumo não for adequado. Muitas campanhas estão sendo realizadas para garantir a consciência da sociedade, uma vez que, se não atentarmos para isso, uma hora vai faltar.

Assim, muitos colaboradores têm se levantado para lutar por essa causa, para que a natureza seja uma eterna fonte de sobrevivência! As normatizações de nosso país, constantemente trabalham pontos específicos de normas que regularizam o uso consciente dos recursos naturais.

As normatizações ISO, muitas vezes tratada aqui no blog, abordam constantes temas relacionados a proteção do meio ambiente e otimização de recursos naturais.

Com tudo isso, podemos perceber que a coletividade está cada vez mais transformando seus pensamentos, e todos estão em uma luta colaborativa para que o meio ambiente, como um todo, seja preservado e cuidado.

O que é a gestão ambiental nas empresas?

De acordo com o artigo 225 da Constituição Federal de 1988, a lei maior que rege o nosso país, assegura-se que: “Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações.”

Desta forma é importante sim converter e transformar recursos naturais, para satisfazer as vontades e necessidades humanas, mas há uma grande necessidade também de defender e proteger o meio ambiente assim como determina o artigo supramencionado.

Assim, a implantação de um sistema de gestão ambiental (SGA) pode ser feito, por qualquer tipo de empreendimento e empresa.

Desta forma, pode ser feito um mapeamento na empresa para verificar o tipo de atividade, o consumo de matérias que a demanda exige, os aspectos e impactos que tal atividade causa no meio ambiente.

Realizado esse tipo de mapeamento e verificação, serão instituídos controles e sugestões de recursos que busquem solucionar e otimizar os impactos na natureza, encontradas as soluções, será instituído um monitoramento dos mesmos.

Com isso, é estabelecido dentro da empresa um sistema de política ambiental, onde todos os colaboradores passarão a ter ciência das práticas direcionadas à preservação do meio ambiente.

Após a instauração e conhecimento dessa nova política direcionada ao meio ambiente dentro da empresa, inicia-se os passos de gestão ambiental, ou seja, como essa política vai ser aplicada e funcionar de forma organizada? Com todos os dados em mãos, quais sejam: o tipo de atividade; utilização de matérias e recursos naturais; impactos que causam, a empresa passa a definir os objetivos e as metas para otimizar o uso consciente.

Powered by Rock Convert

Como implantar um sistema de gestão ambiental (SGA)?

Na década de de 1990, fora editada uma norma internacional ISO de nº 14001, que constituiu os requisitos para a implantação de um sistema de gestão ambiental (SGA). Logo a Norma ISO 14001 passou a gerenciar os assuntos relacionados aos cuidados com o meio ambiente frente aos negócios.

A norma ISO 14001 menciona as condições relativas a um Sistema de Gestão Ambiental (SGA), consentindo que uma organização formule uma política e objetivos que levem em conta os requisitos legais e os elementos referentes aos aspectos e impactos ambientais significativos.

O alvo da norma é equilibrar a proteção ambiental e a precaução de poluição com as necessidades socioeconômicas. A adoção da mesma não garante, por si só, resultados ambientais ótimos. Ela não aborda e não abrange requisitos atinentes a aspectos de gestão de saúde ocupacional e segurança do trabalho. Ela é direcionada apenas para o meio ambiente.

Essa norma segue o seguinte padrão de implantação: planejar, implementar, verificar e agir (PDCA – Plan, Do, Check, Action). O PDCA é resumido da seguinte maneira:

  • Planejar – Situar os objetivos e processos indispensáveis para atingir os resultados em concordância com a política ambiental da organização;
  • Executar – Implementar os processos;
  • Verificar – Monitorar a política ambiental aplicada, objetivos, metas, requisitos legais e outros, e descrever os resultados;
  • Agir – Agir para haver melhora no sistema de gestão ambiental.

O sucesso do sistema de gestão ambiental é garantido quando todos se comprometem igualmente.

Benefícios ao implantar um sistema de gestão ambiental (SGA)

Toda empresa que investe em conhecimentos e procura seguir padrões normativos, será continuamente beneficiada. Com a implantação do sistema de gestão ambiental não é diferente, vejamos alguns desses benefícios:

  • Diminuição do risco de acidentes ecológicos;
  • Redução na utilização de recursos energéticos, materiais e humanos;
  • Aplicabilidade da legislação ambiental;
  • Ampliação motivacional e participativo dos colaboradores na gestão interna;
  • Redução na geração de resíduos;
  • Possibilidades de inovação e melhorias na execução do sistema de gestão ambiental;
  • A empresa passará a ser bem vista pela sociedade.

Vale ressaltar que atualmente a procura por produtos e serviços que sigam padrões conscientes e socialmente responsáveis, é comum e crescente.

Por consequência, além de se tornar um empreendedor ecologicamente correto, estará acrescentando valor e suscitando mais lucros ao seu negócio.

Conclusão

Como podemos perceber, o meio ambiente é o fator principal de existência do ser humano. Podemos dizer que se trata de um cordão umbilical eterno, ou seja, não há vida, se não houver meio ambiente.

Com a crescente industrialização e produção em massa, o meio natural tem sofrido muito, pois o nascimento e crescimento de seus recursos não são instantâneos e muitos deles também já se tornaram extintos devido à ampla exploração.

Adotar um sistema de gestão ambiental é a maneira mais eficaz para a proteção e preservação do meio onde vivemos. É a garantia de perpetuação da espécie e da continuação da vida empresarial. Assim, é necessário entender que tudo depende do estado em que o meio ambiente se encontra.

Todas as medidas que se possa tomar para preservá-lo, trará benefícios aos negócios, à continuação da atividade econômica e o crescimento pessoal.

Assim se sua empresa tem dificuldade para controlar e atender as normas reguladoras ou precisa facilitar esse trabalho, conte com o AmbLegis. Conheça mais sobre o Software de Gerenciamento de Requisitos Legais com uma demonstração exclusiva para sua empresa.

Compartilhar

Deixe seu comentário

Inscreva-se em nossa newsletter!

Receba por e-mail novos conteúdos sobre Requisitos Legais, Segurança do Trabalho, Meio Ambiente e Responsabilidade Social.